Monocromia – Lorena Chaves

Sempre ouvi que pro dia ser bonito
Tem que estar ensolarado
Que não há nada pra se ver
Quando amanhece nublado
Que é triste, é deprê, é preguiça

Mas tem coisa na vida da gente
Que só se entende quando o tempo fecha
Tem poema que mora escondido
Num choro contido, na falta de ar

Deixa
Deixa vir o dia cinza
Dentre versos de neblina
Dos retalhos
Cura pra quem chora

As poucas cores no céu vão te lembrar o que importa
Nas rugas do teu rosto, a beleza da alma
Bem mais do que se vê é ter nas mãos
Um jeito de seguir em paz e logo mais
Toda melancolia se vestir de glória

As poucas cores no céu vão te lembrar o que importa
Nas rugas do teu rosto, a beleza da alma
Bem mais do que se vê é ter nas mãos
Um jeito de seguir em paz e logo mais
Toda monocromia se vestir de glória

2 comentários sobre “Monocromia – Lorena Chaves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s